Desce Turismo
  • Instagram Desce Turismo
  • Twitter Desce Turismo

Twitter

Instagram

  • Facebook Desce Turismo

Facebook

Sobre nós

Blog de viagem compartilhado por uma turismóloga e uma fotógrafa fascinadas por viagem. Thaís e Débora percorrem há três anos cidades incríveis desse mundão.

Saiba mais..

Busque por Tags
Please reload

AS MAIS LIDAS

Trindade: a vila do amor na Costa Verde do Rio de Janeiro

A fuga no final de semana carioca, paulista ou de visitantes do Rio de Janeiro podem ter um destino comum se estamos falando de uma vila localizada na Costa Verde do Rio de Janeiro. Trindade é encantadora do início ao fim, e seria uma pena você não ter a chance de conhecê-la estando por estas cidades com tempo livre.

 

Rapidinha sobre Trindade

 

Trindade está localizada há mais ou menos quatro horas da região metropolitana do Rio de Janeiro, a uma hora de Ubatuba em São Paulo, e reúne características únicas que preenchem a dica de hoje.

 

No começo Trindade era uma espécie de vilarejo caiçara, que com o tempo começou a ficar conhecido por surfistas e pessoas mais adeptas a vida natural e zen. Os hippies também adotaram este lugar nas décadas passadas, e a modernidade no apreço por uma calmaria adotou a ideia de vez. 

 

 

Como chegar e onde ficar

 

Nós fizemos essa viagem de carro saindo do Rio de Janeiro. A vila é bem pequenina, e tem o acesso às vezes dificultado até estando de carro, pois assim que chegamos na divisão da rodovia rio-santos com a entrada que chegava na vila nós nos perdemos algumas vezes. Quase não há iluminação e poucas placas, o que quase resultou no carro dando um mergulho na praia de fora. Uma vez conhecendo o lugar e indo com calma (principalmente porque a subidinha é complicada, apertada e mão dupla) dá pra seguir tranquilamente. Por esta razão, e porque não vimos nenhum não sabemos como é a ida de ônibus pra lá, se alguém já foi completa lá nos comentários, por favor, adoraríamos saber! Até aqui a ida 'ideal' seria de carro.

 

Sobre hospedagem a vila é bem versátil, mas não cabe muita frescura (digo porque sofremos um pouco com isso). Nós não somos do tipo que acampa, então escolhemos um hostel com quarto privativo como sempre. Tivemos problema com barulho de festas, enfim, da galera noturna, mas ok. Só estejam cientes se a chatice for compatível com a nossa, você pode passar por algo parecido.

 

Dois dias descobrindo praias simplesmente andando

 

Nosso primeiro dia foi conhecendo as praias do meio, cachadaço, e a piscina natural do cachadaço. A praia do meio é a primeira da sequência e uma das mais calmas, muito boa para famílias com crianças. A praia do cachadaço já tem uma proposta quase singular para surfistas, e formada entre uma minúscula faixa de areia e o mar aberto, está a piscina natural do cachadaço, ponto alto da visita.

 

 

  

O lugar é fantástico e fácil de chegar, e embora tenha uma trilha no caminho é de caminhada leve e dá pra ir com família! Lá não tem estrutura turística para comprar comida ou água, então é importante que você leve a sua. A coisa boa é que quem não tem snorkel pode alugar com locais e ver os peixinhos por horas!

 

 

Caso na hora de ir embora não queira voltar a pé pela trilha, existem barcos que partem da piscina natural a cada 10 minutos em direção a praia do meio. Dependendo da disposição, é possível contratar também passeios para praias mais distantes como a praia brava e praia do cepilho. 

 

 

Para almoçar fique à vontade em escolher qualquer restaurante pela vila, o legal é pedir algum fruto do mar já que é tudo bem fresquinho por ali.

 

No segundo dia fomos conhecer as praias do rancho e a praia de fora, que são lindíssimas e tem mais aquele estilo de praia. Nelas você já encontra estrutura turística básica, e um pouco mais de pessoas.

 

 

 

 

Vale mencionar também que Trindade tem algumas cachoeiras que não visitamos no período, porque nos informaram que as quedas deveriam estar fracas devido a falta de chuva.

 

Parada que só depende de você

 

Na volta sentido Rio de Janeiro paramos para almoçar em Paraty, e aproveitamos para caçar alguém no cais que nos levasse para fazer um passeio de última hora pelas ilhas. Deu certo! Fica a oportunidade, e duas fotos para te convencer a fazer isso também.

 

 

Please reload

Mais postagens:

As vantagens de um hotel Disney

May 22, 2019

Montmatre e a boemia parisiense

March 2, 2018

1/15
Please reload